Após ter bens bloqueados pela Justiça, Marília Mendonça se pronuncia


Última atualização em 10/01/2018 às 08h24, por Trajano Neto

A sertaneja Marília Mendonça, umas das cantoras mais bem sucedidas do momento, está recorrendo uma decisão judicial contra o bloqueio de parte de seus bens.

Tudo aconteceu por causa do cancelamento de dois shows que a artista faria em março do ano passado em Araguari, interior do estado de Minas Gerais.

O Tribunal de Justiça do estado decidiu bloquear a quantia  de R$ 100 mil que foi partilhada por Marília, sua prdutora, a Workshow, e a contratante, Juliana de Lima Melo Alves, de acordo com informações do G1. De cada uma das pessoas responsabilizadas, foi bloqueada a quantia de R$ 33 mil para poder ressarcir as pessoas que compraram o show.

Em conversa com o Purepeople, a assessoria de Marília se pronunciou sobre o caso. “O processo refere-se à duas apresentações da cantora Marília Mendonça canceladas por força da natureza. As fortes chuvas que caíram sobre a cidade nas duas ocasiões impossibilitaram apresentação, preservando assim a integridade física do público, cantora, equipe e de todos os envolvidos no evento”, disse.

“Sendo assim, torna-se totalmente inapropriada e indevida a cobrança feita à cantora e ao seu escritório agenciador. Mesmo porque, os valores arrecadados na bilheteria não foram repassados, a artista não recebeu o cachê, justamente por não ter acontecido as apresentações”, continuou.

Fonte: TV Foco